Menu
Angola: FMI projecta inflação de cerca de 14% até final de 2015

Angola: FMI projecta inflação de ce…

O mais recente relatório ...

Fitch baixa nota financeira de Angola para ‘B+‘

Fitch baixa nota financeira de Ango…

A Fitch - agência de nota...

Angola: Derrame de petróleo afecta meio ambiente e praias de Cabinda

Angola: Derrame de petróleo afecta …

A multinacional Chevron -...

Em Luanda vivem 122 milionários angolanos - diz estudo

Em Luanda vivem 122 milionários ang…

Em Luanda, a capital de A...

Aaron Hernandez condenado a prisão perpétua

Aaron Hernandez condenado a prisão …

O ex-jogador da equipa de...

Arranca julgamento de Aaron Hernández suspeito de matar dois cabo-verdianos

Arranca julgamento de Aaron Hernánd…

Teve início nesta quinta-...

Two Cape Verdeans Flying the Skies of America

Two Cape Verdeans Flying the Skies …

The Capeverdeans Mauricio...

Dois Cabo-verdianos pilotos da JetBlue

Dois Cabo-verdianos pilotos da JetB…

Os cabo-verdianos Mauríci...

Cabo Verde se absteve na votação para admissão da Palestina na Unesco

Cabo Verde se absteve na votação pa…

Dos membros da comunidade...

Barney Frank: Um grande defensor de Cabo Verde no Congresso americano anuncia retirada

Barney Frank: Um grande defensor de…

Com a decisão do represen...

Prev Next

Cabo Verde Airlines anuncia voos directos para Washington DC

Cabo Verde Airlines anuncia voos directos para Washington DC

A Cabo Verde Airlines anunciou que vai expandir suas operações para os Estados Unidos da América abrindo uma nova rota que ligará a ilha Sal ao aeroporto Dulles de Washington DC, com três voos semanais.

A informação foi divulgada esta segunda-feira, 29 de Julho, pelo site airlinegeeks.com.
Este novo serviço faz parte de um plano amplo de ofertas de voos internacionais, que inclui Luanda, a capital de Angola e Porto Alegre, no Brasil - reforçando as linhas já existentes para esse país da América do Sul.
A história da Cabo Verde Airlines herdeira da TACV, vem desde 1958 como empresa aérea de bandeira do arquipélago africano. Na sequência de um processo de privatização iniciado em 2017, o Estado de Cabo Verde vendeu, em Março último, 51% da companhia por 1,3 milhões de euros à Lofleidir Cabo Verde, uma empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF e em 30% por empresários islandeses com experiência no setor da aviação.
Para o Governo cabo-verdiano, a alternativa à privatização seria a sua liquidação, a qual custaria mais de 181 milhões de euros.
A frota atual da CVA é composta por três Boeing 757-200, com a companhia aérea cabo-verdiana a garantir ligações do arquipélago para Dacar, Lisboa, Paris, Milão, Roma, Boston, Fortaleza, Recife e Salvador.
Entretanto, a CVA prevê reforçar a frota com dois adicionais Boeing 757-200 a partir de novembro.

back to top