Pepetela vence Prémio Literário Dstangola/Camões

Pepetela vence Prémio Literário Dstangola/Camões

O escritor angola Artur Carlos dos Santos que responde pelo nome de Pepetela venceu a segunda edição do Prémio Literário Dstangola/Camões com o seu mais recente romance “Sua Excelência, de Corpo Presente”.

Com esta distinção, Pepetela reafirma-se como “escritor de primeira água, angolano, africano e universal”, nos termos do júri do prémio.
O júri do Dstangola/Camões, presidido por Irene Guerra Marques, professora na Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto, distinguiu no texto de Pepetela "não apenas a sua actualidade”, como a forma como "mantém jovem e lúcida a ironia, a crítica socio-cultural e uma criatividade intensa, que acompanha os avanços e recuos da realidade angolana e até mesmo africana, no que diz respeito à realidade que vivemos ao Sul do Saara”.
Segundo um comunicado da Leya, a editora do escritor angolano, esta é a segunda distinção do romance, que recebeu em Fevereiro o Prémio Literário Correntes d’Escritas.
O romance é "uma crítica mordaz ao abuso de poder e aos sistemas de governo totalitários disfarçados de democracias”, escrito com "um sentido de humor inteligente, e em que qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência”, sublinhou a nota da editora.
O galardão, no valor de 15 mil euros, será entregue em Luanda, em data ainda por confirmar.
Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) nasceu em Benguela, a 29 de Outubro de 1941. Mais tarde, adotou o nome de guerra de Pepetela, que significa “pestana” na língua Umbundo, e que mais tarde passou a utilizar como pseudônimo literário.
Outras obras dele já publicadas são: As aventuras de Ngunga (1973), Muana Puó (1978), A revolta da casa dos Ídolos (1979), Mayombe (1980), Yaka (1985), O cão e os calús (1985), Lueji (1989), Luandando (1990). A geração da utopia (1992), O desejo da Kianda (1995), Parábola do cágado velho (1996); A gloriosa família (1997); A montanha da água lilás (2000) e Jaime Bunda, agente secreto (2001).
(Com Jornal de Angola e Guia do Estudante)