Cineasta guineense Flora Gomes distinguido com prémio McMillan-Stewart de Harvard

Cineasta guineense Flora Gomes distinguido com prémio McMillan-Stewart de Harvard

O cineasta guineense Flora Gomes foi distinguido com o prémio McMillan-Stewart do Film Study Center da Universidade de Harvard, refere uma carta enviada ao autor e que a Lusa teve acesso.

"É com grande prazer que o Film Study Center da Universidade de Harvard, um centro de realizadores que apoia o cinema de não-ficção independente e inovador, o informa da decisão de atribuir a Flora Gomes o prémio McMillan-Stewart de distinção em Cinema (McMillan-Stewart Fellowship in Distinguished Filmmaking) relativo ao ano de 2021", lê-se no documento.
Segundo a carta, assinada por Joana Pinto, diretora interina do Film Study Center, o prémio foi atribuído, por unanimidade, pelo júri composto por especialistas em cinema africano internos e externos à Universidade de Harvard, académicos e curadores e cineastas.
A distinção, que inclui a entrega de um valor monetário de 10.000 dólares (cerca de 8.200 euros), prevê também a deslocação de Flora Gomes a Boston, entre fevereiro e abril de 2022, para participar numa retrospetiva dos seus filmes a realizar na cinemateca e arquivo cinematográfico da universidade, dirigida a alunos de licenciatura e doutoramento.
O último filme do premiado cineasta guineense "República di Mininus" foi lançado em 2013.
Fonte: Lusa

Mind-Blowing Holiday Travel Sale. Book now and get up to  off* with coupon code: SFHOL15
Fare Buzz
Sock Fancy