Presidente angolano inicia visita oficial a Espanha

Presidente angolano inicia visita oficial a Espanha

O Presidente de Angola, João Lourenço, inicia nesta terça-feira uma visita de dois dias ao Reino de Espanha onde já foi recebido pelo Rei Filipe VI, no Palácio da Zarzuela.

João Lourenço que chegou no domingo a Madrid, capital do pais, é acompanhado pela esposa Ana Dias Lourenço, e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Teté António, entre outros. Ainda nesta terça-feira, o chefe de Estado angolano se reunirá com o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sânchez.
Segundo a agência de notícias Angop, a visita enquadra-se nas linhas da diplomacia económica traçada por Angola com a qual o país pretende atrair mais investimentos externos.
Recorde-se que o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sanches, esteve em Angola em visita oficial, em Abril deste ano. A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial com a presença de empresas espanholas em Angola.
A Espanha conta actualmente com mais de 60 empresas a operar em Angola em sectores distintos como a energia, banca, construção e agricultura.
Em 2008, a Espanha concedeu uma linha de crédito no valor de 600 milhões de euros a Angola, para reforçar a cooperação bilateral, acrescida em 2009 de uma outra no montante de 500 milhões de euros, gerida pela Companhia Espanhola de Seguro de Crédito a Exportação-CESCE, para incentivar as exportações entre os dois países.
As linhas de crédito fizeram com que o volume de negócios entre Angola e Espanha tivessem alcançado aproximadamente mil milhões de euros em 2011, contra os 750 milhões de euros em 2010.
Em termos de comércio bilateral, de 2015 a 2019, o volume de negócios fixou-se em 7,5 mil milhões de Euros baseado, sobretudo, nas exportações de Angola para Espanha, consubstanciadas na venda de petróleo bruto.
Antes de 2015, o comércio entre os dois países estava fixado em cerca de dois mil milhões de Euros/ano de exportações de Angola e entre 200 e 400 milhões de Euros de exportações de Espanha para Angola.
Entretanto, nos últimos dois anos as trocas comerciais diminuíram muito, estando avaliadas em 1,7 mil milhões de exportações angolanas.
Ao contrário de Angola, as exportações de Espanha estão bastante diversificadas, sendo dominadas por bens industriais, com incidência para os bens de consumo, que atingem 15 por cento das exportações espanholas para Angola e também os bens agro-alimentares e bebidas que compõem cerca de 10 por cento dessas exportações.
Os bens industriais, particularmente as máquinas e equipamentos mecânicos, materiais de plástico, aparelhos electrónicos e maquinaria agrícola dominam as exportações de Espanha para Angola.
Quanto a programas para o fomento das relações económicas entre os dois países, o Reino de Espanha tem em curso projectos que fazem parte da Secretaria de Estado de Comércio Exterior, que tem servido de apoio para a implantação das empresas espanholas em Angola.
Em particular, existem três grandes instrumentos financeiros em curso, nomeadamente o seguro de crédito à exportação, o fundo para a internacionalização de empresas espanholas e os financiamentos para o investimento a nível do COFIDES - Companhia Espanhola para o Financiamento do Desenvolvimento.
A par dessas iniciativas, o Reino de Espanha também fornece serviços, como instrumentos de promoção comercial, além da organização de missões empresariais a Angola.
Em 2017, Angola exportou bens no valor de 939 milhões de euros, dos quais 98 por cento provenientes do petróleo, registando assim um aumento de 19,3 por cento em relação a 2016.
Angola representa para Espanha o décimo-sétimo fornecedor, com destaque para o petróleo, sendo 2,3 por cento do crude consumido neste país ibérico. A nível africano, posiciona-se como quarto fornecedor e terceiro cliente.
Fonte: Angop

 

 

 

 

 

 

Presidente angolano inicia visita oficial a Espanha
Watch the video

Presidente angolano inicia visita oficial a Espanha

O Presidente de Angola, João Lourenço, inicia nesta terça-feira uma visita de dois dias ao Reino de Espanha onde já foi recebido pelo Rei Filipe VI, no Palácio da Zarzuela.

João Lourenço que chegou no domingo a Madrid, capital do pais, é acompanhado pela esposa Ana Dias Lourenço, e pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Teté António, entre outros. Ainda nesta terça-feira, o chefe de Estado angolano se reunirá com o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sânchez.
Segundo a agência de notícias Angop, a visita enquadra-se nas linhas da diplomacia económica traçada por Angola com a qual o país pretende atrair mais investimentos externos.
Recorde-se que o Presidente do Governo Espanhol, Pedro Sanches, esteve em Angola em visita oficial, em Abril deste ano. A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial com a presença de empresas espanholas em Angola.
A Espanha conta actualmente com mais de 60 empresas a operar em Angola em sectores distintos como a energia, banca, construção e agricultura.
Em 2008, a Espanha concedeu uma linha de crédito no valor de 600 milhões de euros a Angola, para reforçar a cooperação bilateral, acrescida em 2009 de uma outra no montante de 500 milhões de euros, gerida pela Companhia Espanhola de Seguro de Crédito a Exportação-CESCE, para incentivar as exportações entre os dois países.
As linhas de crédito fizeram com que o volume de negócios entre Angola e Espanha tivessem alcançado aproximadamente mil milhões de euros em 2011, contra os 750 milhões de euros em 2010.
Em termos de comércio bilateral, de 2015 a 2019, o volume de negócios fixou-se em 7,5 mil milhões de Euros baseado, sobretudo, nas exportações de Angola para Espanha, consubstanciadas na venda de petróleo bruto.
Antes de 2015, o comércio entre os dois países estava fixado em cerca de dois mil milhões de Euros/ano de exportações de Angola e entre 200 e 400 milhões de Euros de exportações de Espanha para Angola.
Entretanto, nos últimos dois anos as trocas comerciais diminuíram muito, estando avaliadas em 1,7 mil milhões de exportações angolanas.
Ao contrário de Angola, as exportações de Espanha estão bastante diversificadas, sendo dominadas por bens industriais, com incidência para os bens de consumo, que atingem 15 por cento das exportações espanholas para Angola e também os bens agro-alimentares e bebidas que compõem cerca de 10 por cento dessas exportações.
Os bens industriais, particularmente as máquinas e equipamentos mecânicos, materiais de plástico, aparelhos electrónicos e maquinaria agrícola dominam as exportações de Espanha para Angola.
Quanto a programas para o fomento das relações económicas entre os dois países, o Reino de Espanha tem em curso projectos que fazem parte da Secretaria de Estado de Comércio Exterior, que tem servido de apoio para a implantação das empresas espanholas em Angola.
Em particular, existem três grandes instrumentos financeiros em curso, nomeadamente o seguro de crédito à exportação, o fundo para a internacionalização de empresas espanholas e os financiamentos para o investimento a nível do COFIDES - Companhia Espanhola para o Financiamento do Desenvolvimento.
A par dessas iniciativas, o Reino de Espanha também fornece serviços, como instrumentos de promoção comercial, além da organização de missões empresariais a Angola.
Em 2017, Angola exportou bens no valor de 939 milhões de euros, dos quais 98 por cento provenientes do petróleo, registando assim um aumento de 19,3 por cento em relação a 2016.
Angola representa para Espanha o décimo-sétimo fornecedor, com destaque para o petróleo, sendo 2,3 por cento do crude consumido neste país ibérico. A nível africano, posiciona-se como quarto fornecedor e terceiro cliente.
Fonte: Angop

 

 

 

 

 

 

Últimas Notícias

More Articles
Mind-Blowing Holiday Travel Sale. Book now and get up to  off* with coupon code: SFHOL15
Fare Buzz
SmartFares' Exclusive Cheap Flight Sale