Líder do MpD proclama vitória nas legislativas em Cabo Verde

Líder do MpD proclama vitória nas legislativas em Cabo Verde

O presidente do Movimento para a Democracia (MpD), Ulisses Correia e Silva, proclamou vitória nas eleições legislativas em Cabo Verde neste domingo, 18 de Abril, afirmando que vai “continuar o bom trabalho” e que o resultado é uma “lição” para a oposição.

“Foi uma grande vitória, a vitória de Cabo Verde. Nós estávamos à espera desta vitória”, afirmou Ulisses Correia e Silva, também primeiro-ministro em funções, ao fazer o discurso da vitória, na sede nacional do MpD, na Praia, com dezenas de militantes em festa no exterior.
Acrescentou que as previsões apontam para a eleição de 38 deputados do MpD, menos dois face a 2016, mas suficiente para manter a maioria absoluta.
“Fizemos uma boa campanha, um bom combate, conseguimos convencer os cabo-verdianos da justeza daquilo que foi o percurso da governação, uma situação muito difícil, e da justeza das nossas propostas para o futuro”, afirmou Ulisses Correia e Silva.
“Estamos aqui para continuar um bom trabalho: colocar Cabo Verde no caminho seguro para o desenvolvimento, colocar Cabo Verde mais resiliente”, disse ainda.
No momento do discurso de vitória, cerca das 22:00 locais de domingo (00:00 em Lisboa), o MpD liderava a votação global, com 49,2%, equivalente a 108.113 votos e 36 deputados confirmados pelos resultados oficiais, a um da maioria absoluta, quando permanecem quatro por distribuir, nos círculos da América e Europa e Resto do Mundo.
"A mensagem dos cabo-verdianos é muito clara. É uma mensagem de compromisso para o futuro, é uma mensagem de confiança, é uma mensagem de rejeição também a um tipo de política que não deve fazer escola aqui em Cabo Verde. Populismo exagerado, irresponsabilidade, falta de sentido de Estado. Os cabo-verdianos deram também um cartão vermelho a este tipo de oposição", afirmou.
Segundo os dados oficiais à mesma hora, com 96,8% das mesas de voto apuradas, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) soma 83.401 votos (37,9%) e 28 deputados, enquanto a União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) conta 19.762 votos e quatro deputados, para uma taxa de abstenção global de 41,9%.
“Em 2016 [vitória do MpD] eu tinha dito que ninguém perdeu as eleições. Desta vez houve perdedores. Houve perdedores relativamente àqueles que fizeram da política a forma de ataque, não ao Governo nem ao MpD, mas ataque ao país, política de terra queimada, uma oposição pouco contributiva, negacionista”, criticou.
“Trouxe muito pouco para o país. E em situações muito difíceis, nós esperávamos que houvesse uma atitude diferente. É uma lição para esta oposição, porque Cabo Verde precisa de uma oposição forte, mas responsável, com sentido de Estado”, enfatizou o líder do MpD.
No discurso da vitória, Ulisses Correia e Silva traçou como prioridade imediata a massificação da vacinação da covid-19, para atingir mais de 70% da população até final do ano, de forma a defender a saúde e a economia, mas também conseguir “eliminar a pobreza extrema em Cabo Verde” - de famílias com rendimentos inferiores a dois dólares por dia -, através de "programas muito assertivos de retoma económica e proteção social".
Com este resultado eleitoral, Ulisses Correia e Silva será reconduzido como primeiro-ministro de Cabo Verde, cargo que ocupa desde 2016, mantendo a maioria absoluta no parlamento.
"A maioria absoluta é essencial porque nós queremos ter estabilidade para governar", disse ainda.
Quase 393 mil eleitores cabo-verdianos foram chamados hoje às urnas para estas sétimas eleições legislativas de Cabo Verde, escolhendo entre 597 candidatos de seis partidos os deputados ao parlamento na próxima legislatura.
A votação decorreu das 07:00 às 18:00 locais (mais duas horas em Lisboa), sem incidentes relevantes, de acordo com fonte da CNE contactada pela Lusa.
Nesta votação foram escolhidos para um mandato de cinco anos 72 deputados, dois dos quais pelo círculo de África, dois pelo círculo da América e dois pelo círculo da Europa e resto do mundo.
O número máximo de eleitores por mesa foi fixado em 350, para o território nacional, “tendo em vista minimizar os constrangimentos logísticos, nomeadamente a falta de edifícios públicos e de cidadãos para desempenharem as funções de membros de mesa de voto”, e como prevenção à transmissão da covid-19, segundo a CNE.
O MpD, então na oposição, venceu com maioria absoluta (quase 54% dos votos) as eleições legislativas em 2016, afastando do poder, ao fim de 15 anos, o PAICV (ambos os partidos já tinham vencido, cada um, três eleições legislativas).
Cabo Verde conta com uma população de cerca de 550 mil pessoas, mas estima-se que a comunidade cabo-verdiana na diáspora ultrapasse o milhão.
O ciclo eleitoral em Cabo Verde iniciou-se em 25 de outubro de 2020, com as eleições municipais, prossegue hoje com eleições legislativas e termina em 17 de outubro deste ano com a primeira volta das eleições presidenciais.
Fonte: Lusa

Últimas Notícias

More Articles
Mind-Blowing Holiday Travel Sale. Book now and get up to  off* with coupon code: SFHOL15
Fare Buzz
SmartFares' Exclusive Cheap Flight Sale