Booking.com

ONU Aprova Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável

ONU Aprova Nova Agenda de Desenvolvimento Sustentável

Uma nova agenda global ousada para acabar com a pobreza até 2030 e para procurar alcançar um futuro sustentável foi aprovada por unanimidade, nesta segunda-feira, pelos 193 membros das Nações Unidas.

O acordo, com 17 metas globais, foi recebido com uma ovação de pé das delegações que incluíam muitos dos mais de 150 líderes do mundo que falaram na cimeira.
Inaugurando uma nova era de acção nacional e de cooperação internacional, a nova agenda obriga todos os países a realizar uma série de medidas que não só irão resolver as causas profundas da pobreza, mas também aumentar o crescimento económico e a prosperidade, e responder às necessidades das pessoas em termos de saúde, educação e necessidades sociais, e ao mesmo tempo proteger o meio ambiente.
Falando na cerimónia de abertura da Cimeira, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que a nova agenda é uma promessa dos líderes a todas as pessoas em todos os lugares. “É uma visão universal, integrada e de transformação para um mundo melhor”, disse.
Os novos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável assentam sobre as agendas e conferências das Nações Unidas anteriores e nos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio geralmente bem-sucedidos que melhoraram as vidas de milhões de pessoas. A nova agenda reconhece que o mundo enfrenta imensos desafios, que vão desde a pobreza generalizada, ao aumento das desigualdades e enormes disparidades de oportunidades, riqueza e poder para a degradação ambiental e os riscos colocados pelas alterações climáticas.
A adopção oficial veio logo depois de o papa Francisco se ter dirigido à Assembleia Geral afirmando: "A adopção da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável na Cimeira Mundial, que abre hoje, é um sinal importante de esperança. "
A cerimónia de adopção da agenda foi presidida pelo primeiro-ministro dinamarquês Lars Løkke Rasmussen e Presidente da Uganda, Yoweri Museveni Kaguta, que destacaram o sucesso dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e a necessidade da plena implementação da nova Agenda.
INFORMAÇÃO DE BACKGROUND
Reconhecendo o sucesso dos ODM, os países concordaram em "O Futuro que Queremos", o documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20), em 2012, estabelecer um grupo de trabalho aberto para desenvolver um conjunto de metas de desenvolvimento sustentável para consideração e acção apropriada.
Os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (DPSs), proposto pelo Grupo de Trabalho Aberto, são o resultado de três anos de duração, processo participativo transparente inclusiva de todas as partes interessadas e as vozes das pessoas. Muitas partes interessadas, especialmente de jovens, também foram envolvidos desde o início em medias sociais e outras plataformas.
Os 17 ODS e 169 metas da nova agenda serão monitorados e avaliados utilizando um conjunto de indicadores globais. O quadro indicador global, a ser desenvolvido pela Inter-Agência e Grupo de Peritos sobre Indicadores SDG, será aprovado pela Comissão de Estatística da ONU em Março de 2016. Os governos também vão desenvolver seus próprios indicadores nacionais para ajudar no controlo dos progressos realizados sobre as metas e metas.
O follow-up e processo de revisão serão realizados anualmente pelo Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável através de um Relatório de Progresso SDG a ser preparado pelo Secretário-Geral.
A agenda de desenvolvimento sustentável baseia-se no êxito da Conferência sobre o Financiamento do Desenvolvimento, realizada em Adis Abeba, Etiópia, em Julho deste ano. Espera-se que ele também irá influenciar positivamente as negociações para um acordo novo, significativo e universal sobre a mudança climática em Paris em Dezembro.