Booking.com

Cabo Verde Airlines convoca accionistas para decidir nova administração

Cabo Verde Airlines convoca accionistas para decidir nova administração

A Cabo Verde Airlines (CVA) convocou os accionistas para "deliberar sobre a nomeação dos novos membros dos órgãos sociais", de acordo com um despacho da agência portuguesa de notícias Lusa.

A assembleia-geral extraordinária está marcada para 23 de Julho, na cidade da Praia, e os accionistas – Estado cabo-verdiano, investidores islandeses e grupo Icelandair, além de emigrantes e trabalhadores da companhia — são ainda chamados a “deliberar” no mesmo dia sobre a remuneração dos membros dos órgãos sociais.
O anúncio acontece quanto os cabo-verdianos aguardam uma reacção oficial da companhia aérea sobre três aviões da CVA retidos na Florida.
Segundo o jornalista cabo-verdiano Valdir Alves, radicado nos Estados Unidos, inicialmente dois aviões foram enviados à Florida para manutenção. Um terceiro trouxe quatro pilotos com a missão de buscar os dois aparelhos e de os levar de volta para Cabo Verde.
Valdir Alves, citando uma fonte fidedigna, diz que a decisão de manter os aparelhos na Florida teria partido da própria Icelandair, companhia detentora desses aparelhos.
Os quatro pilotos que ficaram hospedados num hotel em Pembroke Pines em Miami, Florida, deparavam-se com falta de meios para custear a estadia e estavam apreensivos quanto ao regresso a Cabo Verde com as fronteiras da União Europeia e Cabo Verde encerradas por causa do coronavirus.
Recorde-se que a reabertura dos aeroportos cabo-verdianos chegou a estar prevista para este mês, tendo a CVA programado para 01 de Julho o primeiro voo, para ligar a Paris, mas o Governo decidiu prolongar a interdição até Agostol, devido a pandemia Covid-19.
Antecedentes
Em Março, o Estado de Cabo Verde vendeu 51% da então empresa pública TACV (Transportes Aéreos de Cabo Verde) por 1,3 milhões de euros à Lofleidir Cabo Verde, uma empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF (que ficou com 36% da CVA) e em 30% por empresários islandeses com experiência no sector da aviação (que assumiram os restantes 15% da quota de 51% privatizada).
Valdir Alves cita ainda o relatório anual do grupo Icelandair segundo o qual "desenvolvimentos negativos nas operações do CVA poderão impactar negativamente as operações do Loftleidir Icelandic em 2020".

 

Últimas Notícias

More Articles